Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Daily Archives: 20/09/2016

A ÚNICA COISA QUE PROVOU NO VÍDEO DE ADELSON FOI QUE A CÂMERA QUE ELE ESTAVA É DA DECOM QUE SUMIU

Share Button

Eleições-2016
E outra coisa ADELSON tacou a câmera na cabeça do secretario Henrique quando ele chegou perto do mesmo que fez o corte na cabeça de henrique  a certou a boca mordeu o braço e varias escoriação nas costa do SECRETARIO e  varias testemunhas que estavam na hora que aconteceu os fatos foram a delegacia hoje e o secretario foi em conquista fazer corpo de delito se Adelson se diz vitima  porque não foi na delegacia hoje sempre se fazendo de vitima ?também esteve na delegacia uma mulher que ele agrediu tudo isso que ele fez ele não mostrou porque ?santinho do pau oco

SE POLÍTICOS SAFADOS E SUAS CORJAS ACHAM QUE VÃO CALAR MINHA BOCA COM AMEAÇAS XINGAMENTOS E VIOLÊNCIA TÃO INGANDOS A PARTIR DE AGORA QUE O CORO VAI COMER DE VERDADE

Share Button

Resultado de imagem para AQUI O SISTEMA E BRUTO

GOSTARIA DE DEIXAR BEM CLARO PARA UNS MAL INFORMADOS A IMPRESA É LIVRE NÃO PODEMOS ENVADIR NENHUM LUGAR PARA TIRA FOTO MAIS NA RUA SOMOS LIVRES AINDA SE FOR ALGUN TIPO CRIME,ACIDENTE MANIFESTAÇÕES E ETC:E DEIXAR BEM CLARO SOMOS CREDENCIADOS NÃO SOMOS PIRATA

Share Button
Uma Imprensa Livre
Numa democracia, a imprensa não deve ser controlada pelo governo. Os governos democráticos não têm ministros da informação para decidir sobre o conteúdo dos jornais nem sobre as atividades dos jornalistas; não exigem que os jornalistas sejam investigados pelo Estado; nem obrigam os jornalistas a aderir a sindicatos controlados pelo governo.

  • Uma imprensa livre informa o público, responsabiliza os dirigentes e proporciona um fórum para o debate das questões locais e nacionais.
  • As democracias apoiam a existência de uma imprensa livre. Um Poder Judiciário independente, uma sociedade civil num Estado de Direito e liberdade de expressão apoiam todos uma imprensa livre. Uma imprensa livre deve ter proteção legal.
  • Nas democracias, o governo é responsável pelos seus atos. Os cidadãos esperam, portanto, ser informados sobre as decisões que os seus governos tomam em seu nome. A imprensa facilita o “direito de saber”, agindo como supervisor do governo, ajudando os cidadãos a responsabilizar o governo e questionando as suas políticas. Os governos democráticos garantem o acesso dos jornalistas a reuniões públicas e a documentos públicos. Não colocam restrições prévias sobre aquilo que os jornalistas podem dizer ou escrever.
  • A própria imprensa deve agir com responsabilidade. Através de associações profissionais, de conselhos de imprensa independentes e “ombudsmen”, de críticos internos que escutam reclamações públicas, a imprensa responde às reclamações sobre os seus próprios excessos e permanece responsável internamente.
  • A democracia exige que o público faça escolhas e tome decisões. Para que o público confie na imprensa, os jornalistas devem relatar fatos com base em fontes e informações fidedignas. O plágio e as informações falsas são contraproducentes para uma imprensa livre.
  • Os órgãos de imprensa devem estabelecer os seus próprios corpos editoriais, independentes do controle do governo, a fim de separar a obtenção e divulgação da informação do processo editorial.
  • Os jornalistas não devem ser influenciados pela opinião pública, apenas pela busca da verdade, tanto quanto puderem. Uma democracia permite que a imprensa faça o seu trabalho de obtenção e divulgação de notícias sem receio nem favorecimento do governo.
  • As democracias incentivam uma luta sem fim entre dois direitos: o dever do governo de proteger a segurança nacional e o direito das pessoas à informação, com base na capacidade do jornalista de acesso à informação. Às vezes os governos têm que limitar o acesso à informação considerada demasiado sensível para distribuição geral. Mas os jornalistas numa democracia têm total justificativa para procurarem essa informação.

Operação Carcará: MPF denuncia organização criminosa que atuava fraudando licitações em Castro Alves e mais 21 municípios baianos

Share Button

[POÇOES24HS]

[POÇOES24HS]

Quadrilha também desviou recursos públicos federais e praticou corrupção ao pagar comissões a servidores públicos das prefeituras

O Ministério Público Federal (MPF) em Feira de Santana (BA) denunciou quadrilha formada por seis pessoas que atuava fraudando licitações e desviando recursos públicos federais no município de Castro Alves (BA). A organização criminosa é investigada desde o ano de 2010, quando a Operação Carcará, deflagrada em conjunto pelo MPF, Polícia Federal e Controladoria Geral da União, comprovou sua atuação em 22 municípios baianos.

A denúncia, de autoria do procurador da República Samir Cabus Nachef Júnior, leva em consideração os crimes ocorridos durante a realização dos pregões presenciais de nºs 02/2009 e 08/2009 em Castro Alves, em que foram vencedoras as empresas Atual Distribuidora de Alimentos Ltda. e Distribuidora de Alimentos Campeã Ltda., ambas de pertencentes ao grupo criminoso. Sob a liderança de Edison dos Santos Cruz, vulgo “Pé de Pato”, a quadrilha formou diversas empresas de fachada para ganhar licitações simuladas em vários municípios do estado.

O grupo atuava contatando servidores públicos para garantir que as empresas pertencentes à organização criminosa fossem vencedoras das licitações. A partir daí, era possível realizar todos os desvios subsequentes, ora superfaturando os preços, ora não entregando parte das mercadorias pagas. Foi dessa forma que as empresas Atual e Campeã venceram as licitações e efetuaram os desvios de verbas em Castro Alves, envolvendo, inclusive, recursos provenientes do Programa Nacional de Alimentação Escolar, que deveria ser usado na merenda escolar.

Além de Cruz, foram denunciados Maria Auxiliadora Bispo dos Santos, Edicarla Oliveira da Cruz, Cleidiane dos Santos Nogueira, Marcelo Eduardo Cabral Costa e Gilmara Cabral Fernandes. Todos respondem por fraude a licitações, conforme art. 90 da Lei nº 8.666/93 (Lei das Licitações), por constituição de associação criminosa, crime previsto no art. 288 do Código Penal (CP) e por corrupção ativa, conforme art. 333 da mesma legislação. Maria Auxiliadora, por ser pregoeira e, portanto, servidora pública, não responde por corrupção ativa, e sim passiva, conforme art. 317 do CP.

Número para consulta processual: 9553-97.2014.4.01.3304 – Subseção Judiciária de Feira de Santana

MAIS uma baixaria hoje um rapaz parou seu carro na frente do palanque do 65 no alto da vitoria com pelotagem do 14 dizia ele que estava na porta da casa dele pra provar que não estava tirei uma foto ele parado atraz do carro minha intenção era pedir pro mesmo tira o carro para evitar confunsão com as pessoas o mesmo com arrogância como já é costume dessa turma quis casar confusão fui ao 79-cipm e mostrei a imagem para o comando porque depois se ou ver qualquer coisa o mesmo não falar que foi vitima e não foi avisado

Share Button

Eleições-2016

Eleições: liminar concedida a pedido do MPE suspende “Feijão Fest 2016” que ocorreria no fim de semana em Fátima (BA)

Share Button
[POÇOES24HS]

[POÇOES24HS]

Decisão publicada na última sexta-feira, 16 de setembro, cancelou a festa que seria realizada neste fim de semana passado, dentro do período eleitoral, com recursos da prefeitura, configurando abuso de poder e desequilíbrio da disputa eleitoral

Evitar o abuso de poder político e econômico e o desequilíbrio da disputa eleitoral no município de Fátima (BA), situado a 319 km da capital baiana. Essa foi a intenção do Ministério Público Eleitoral (MPE) ao ajuizar ação de investigação eleitoral com pedido liminar para suspender a “XXVI Feijão Fest 2016”, programada para o fim de semana passado, 17 e 18 de setembro, na cidade. A Justiça Eleitoral atendeu ao pleito e determinou, em decisão proferida na sexta-feira, 16 de setembro, a suspensão da festa.

A “Feijão Fest 2016” seria realizada às custas da prefeitura municipal em pleno período eleitoral. De acordo com a ação, ajuizada pelo promotor eleitoral Artur Rios, em resposta a pedido feito pela promotoria, o prefeito de Fátima, José Idelfonso Borges do Santos, informou que a prefeitura não realizaria festividades, inaugurações e contratações de shows ou similares com recursos públicos durante o período eleitoral. Apesar disso, a festa foi amplamente divulgada na região, tendo o gestor municipal inclusive oficializado pedido apoio à Polícia Militar para o evento.

Para o MPE, a situação demonstrou o interesse do prefeito em favorecer a campanha dos correligionários – no caso, os candidatos a prefeito Fábio José Reis de Araújo (PT), e a vice Gilvan de Matos Pereira (PTB) – fazendo uso de recursos públicos e incorrendo em abuso de poder político em benefício da coligação “Unidos para o bem de Fátima”.

Na liminar, deferida pela 82ª Zona Eleitoral, foi determinada a suspensão da “XXVI Feijão Fest 2016”, sob pena de multa de R$200 mil. A decisão considerou, ainda a possibilidade de expedição de pedidos de prisão dos responsáveis, em caso de descumprimento, e a adoção das medidas penais cabíveis. De acordo com informações da prefeitura local, a festa não foi realizada.

Lei nº 64/90 – de acordo com a Lei da Inelegibilidade, o “uso indevido, desvio ou abuso do poder econômico ou do poder de autoridade, ou utilização indevida de veículos ou meios de comunicação social, em benefício de candidato ou de partido político” pode sujeitar o representado e os envolvidos à inelegibilidade por 8 anos, além da cassação do registro ou diploma do candidato diretamente beneficiado e a propositura de eventuais ações disciplinar e penal cabíveis (art. 22, inciso XIV).

Números para consulta processual na Justiça Eleitoral: 275-88.2016.6.05.0082

POLICIA CIVIL Por volta das 17;30 desta segunda feira 19 de Setembro 10a Coorpin. Barra do Choça. PC prende Traficante Autora de Homicídio.

Share Button

Exibindo 14441013_979027698889383_2692620970183002894_n.jpgPor volta das 17;30 desta segunda feira  19 de Setembro 10a Coorpin. Barra do Choça.
PC prende Traficante Autora de Homicídio.
Na presente data, após informação anônima a DPC Gabriela Garrido e equipe, com apoio do Chefe da GM, permaneceram em campana na Rua Produzindo Santos, próximo à residência dos genitores da foragida Tainara Cardozo dos Santos, indiciada e representada pelo homicídio de Iago José dos Santos pela Polícia Civil da Barra do Choca, que também representou por sua prisão. Por volta das 17:30, ao se aproximar a van escolar, o portão da casa foi aberto e algumas mulheres permaneceram na porta, ao desembarcarem do veículo duas crianças – já anteriormente identificados como filhos da foragida – chamaram por ela, momento em que a equipe efetuou a prisão. Também foram encontrados em poder de Tainara 260 pedras de crack embaladas para venda e um tablete de maconha, sendo autuada por tráfico de drogas.
Fonte DPC Gabriela garridoExibindo 14358800_979027732222713_3531308359209694789_n.jpg

Plantão Policial poções24hs: Policia civil de Poções prende na manhã dessa terça feira dia 20/09/16 mandante de asssassinato ocorrido zona rural da cidade

Share Button

[fotopoçoes24hs]

[fotopoçoes24hs]

Na manhã desta terça feira a equipe de SI da Delegacia de Poções, em cumprimento a Mandado de Prisão temporário , prendeu na região do Rio do Meio, zona rural de Iguaí, JAILSON OLIVEIRA DOS SANTOS, o mandante de um homicídio, ocorrido na zona rural de Poções. O mesmo se encontra recolhido na caceragem da delegacia à disposição da justiça.

DIREITO DE RESPOSTA SECRETARIA DA AÇÃO SOCIAL DONA NILDA PELA AGRESSÃO SOFRIDA ONTEM DIA 19/09/16

Share Button

VEJAM O VIDEO DE DONA NILDA CHEFE DA AÇÃO SOCIAL E UMAS DAS VITIMAS DOS VÂNDALOS NO DIA DE ONTEM 19/9/16 ESTÁ NO FACEBOOK POÇOES24HORAS

Share Button

Resultado de imagem para NOTA DE REPUDIOOntem (19) houve um acontecimento que entristeceu a todos. Enquanto a Secretária da Ação Social e primeira-dama, Irenilda Magalhães, realizava uma reunião com um grupo de mulheres no sítio de Carlos Ney, vândalos tentaram invadir o sítio no meio de uma palestra e começaram a acusá-la de distribuir cestas básicas. Nessa invasão, inúmeras mulheres ficaram desesperadas, crianças apavoradas, ninguém sabia o que estava acontecendo, ninguém sabia o que fazer.

Após conseguirem acabar com a reunião, dificultaram ainda a saída das vítimas do local, usando carros para bloquear a passagem do ônibus e batendo em outros carros, o que fez gerar ainda mais o sentimento de pânicos das mulheres presente.

E se é que existe um lado bom em tudo isso, é que com a chegada e fiscalização da polícia, ficou provado que não estava havendo distribuição de cestas básicas e os policiais contiveram os vândalos.

Confira no vídeo o relato completo da principal vítima desse ocorrido