Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Daily Archives: 05/10/2016

PORQUE É FÁCIL VOCÊ AGRADAR UMA PESSOA NA VITORIA ,QUERO VER ESSA MESMA ATITUDE NA DERROTA A MAIORIA SE ESCONDE PARABÉNS DR OTTO E BONFIM POÇÕES AGRADECE TUDO DE BOM QUE FIZERAM POR ESSA CIDADE

Share Button

Resultado de imagem para DR OTTO E BONFIM                                                             Deus tem uma Resposta

Deus diz: “Tudo é possível” (Lucas 18:27)

Você diz: “Eu já estou cansado”
Deus diz: “Eu te darei o repouso” (Mateus 11:28-30)

Você diz: “Ninguém me ama de verdade”
Deus diz: “Eu te amo” (João 3:16 & João 13:34)

Você diz: “Não tenho condições”
Deus diz: “Minha graça é suficiente” (II. Corintos 12:9)

Você diz: “Não vejo saída”
Deus diz: “Eu guiarei teus passos” (Provérbios 3:5-6)

Você diz: “Eu não posso fazer”
Deus diz: “Você pode fazer tudo” (Filipenses 4:13)

Você diz: “Estou angustiado”
Deus diz: “Eu te livrarei da angustia” (Salmos 90:15)

Você diz: “Não vale a pena”
Deus diz: “Tudo vale a pena” (Romanos 8:28)

Você diz: “Eu não mereço perdão”
Deus diz: “Eu te perdôo” (I Epistola de São João 1:9 & Romanos 8:1)

Você diz: “Não vou conseguir”
Deus diz: “Eu suprirei todas as suas necessidades” (Filipenses 4:19)

Você diz: “Estou com medo”
Deus diz: “Eu não te dei um espírito de medo” (II. Timóteo 1:7)

Você diz: “Estou sempre frustrado e preocupado”
Deus diz: “Confiai-me todas as suas preocupações” (I Pedro 5:7)

Você diz: “Eu não tenho talento suficiente”
Deus diz: “Eu te dou sabedoria” (I Corintos 1:30)

Você diz: “Não tenho fé”
Deus diz: “Eu dei a cada um uma medida de fé” (Romanos 12:3)

Você diz: “Eu me sinto só e desamparado”
Deus diz: “Eu nunca te deixarei nem desampararei”

Gratidão são para poucos !!PARABÉNS[VEJAM O VIDEO]

Share Button

ESTÁ CHEGANDO MUITAS FOTOS DE PESSOAS COM E MATOMAS QUE DIZEM QUE FORAM AGREDIDAS NO DIA DA ELEIÇÃO EM POÇÕES NÃO POSTAREMOS POR NÃO SABER A VERACIDADE DISSO

Share Button

nota-de-esclarecimento                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                           ESTIVEMOS NA DELEGACIA NO DIA DAS ELEIÇÕES E DEPOIS E NÃO TINHA SIDO FEITO NENHUM B.O SOBRE ESSE TIPO DE COISAS

Alma penada assusta motorista no Sertão

Share Button
Do blog: http://www.blogdotiaolucena.com/
O conterrâneo Lucemberg Salvador quase teve uma bilôla fatal na noite desta terça-feira, quando trafegava de Princesa Isabel para Tavares. O veículo que dirigia se aproximava da Granja Cascavel e de repente apareceu na sua frente a marmota da foto, uma alma penada vestida de noiva e carregando nas mãos um estonteante buquê de flores. A aparição o deixou sem fala e quase desmaiando. A sorte é que o carro passou pela visagem e o rapaz conseguiu se refazer.
Esse negócio de alma penada em Princesa não é novidade.
Quando o cemitério local era encoberto pela enorme cerca de avelós de Antonio Medeiros, Luizinho Arapapaca passava pelo túnel perto da meia noite, vindo do Macapá, o medo esfriando a boca do estômago e o deixando com os queixos batendo. Foi aí que viu na sua frente aquela bela moça, caminhando tranquilamente. Apressou o passo, deu boa noite, saíram os dois a caminhar.
Diante do portão do cemitério, Luizinho, curioso, perguntou:
-Você não tem medo de passar por aqui a essa hora da noite?
A moça, sem levantar a vista, disse porque não tinha:
-Quando eu era viva, tinha.”
E aquele caso de Antoim Coxim?
Amigado com a nêga Bola, Coxim pegava o atalho dos fundos da igreja para chegar ao cabaré quando a noite caía. Naquela noite, escutou a voz misteriosa:
-Ontoim Coxim, quer enricar?
A carreira foi grande. Mas Bola o recriminou. Disse que se tratava de uma alma querendo indicar-lhe uma botija. Coxim ouviu e decidiu responder na noite seguinte:
-Ontoim Coxim, quer enricar?
-Quero! -, respondeu de olho guloso.
-Então vai dar o cu!
Ao que Coxim, tomado de revolta, respondeu:
-Vai tu, alma fresca!
Sem contar com aquele acontecimento protagonizado pela vetusta senhora casada, que se aproveitava das viagens do marido para receber , na sua alcova, o insaciável amante. A senha para avisar que o marido estava ausente era um couro de bode pendurado na janela.
Naquela noite o marido voltou mais cedo e ela esqueceu de tirar o couro. Estavam os dois no quarto, quando começou a zoada na janela, um ruído de janela forçada, de alguém querendo entrar.
Ao ver o marido alarmado, a esposa argumentou:
-Isso é uma alma penada. Fique aí que eu vou recomendá-la com um bendito ensinado por mamãe.
E cantou:
-Oh alma que tás penando/vai pru reino da gulóra/meu marido tá em casa/me alembrei do couro agora”.
Fonte: http://www.blogdotiaolucena.com/

Candidato a vereador que só teve o próprio voto se separa da mulher ?

Share Button

Seca coloca quase 1,1 mil cidades em situação de emergência no país Situação, mais grave no NE, também atinge Centro-Oeste, Norte e Sudeste. No RN, mais de 90% dos municípios têm problema de abastecimento.

Share Button

Ao menos 1.083 municípios do país, além do Distrito Federal, estão em situação de emergência por conta da seca ou da estiagem, segundo levantamento do G1. Em cinco dos 15 estados afetados, o cenário atinge mais da metade dos municípios – No Rio Grande do Norte, 90% estão em emergência.

O levantamento leva em conta os municípios que decretaram emergência e, posteriormente, tiveram tal situação reconhecida pelos governos estaduais, o que garante o acesso a recursos desses entes públicos

O Nordeste é a região mais afetada. Lá, todos os estados têm cidades em emergência. A situação, entretanto, também atinge o Centro-Oeste, o Norte e o Sudeste.

Entre as cidades afetadas pela seca estão Rio Branco, onde o Rio Acre chegou a atingir o menor nível da história em 17 de setembro; Vitória, que enfrenta racionamento desde o dia 22 – o município, entretanto, não está na lista dos que tiveram emergência reconhecida pelo governo; e Brasília, onde algumas regiões chegaram a sofrer racionamento de 23 a 25 de setembro. O governo distrital prevê aumentar o valor das contas de água em 20% caso o nível dos dois principais reservatórios caia a 25%.

Além de problemas de abastecimento, a seca tem causado prejuízos à economia. Em Mato Grosso, a produtividade da safra de milho de 2016 caiu 32% em relação à safra 2014/2015, o que resulta numa perda de R$ 32 bilhões, segundo estimativas do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuário (Imea). No Sergipe, a perda de safra de milho atinge 80%. No Espírito Santo, a produção de café robusta caiu 40% em 2016 na comparação com o pico de 2014.

Parcela de municípios afetados pela seca e estiagem (Foto: G1)

Em Goiás, embora não haja decretos de situação de emergência por conta de seca ou estiagem, o governo contabiliza 14 cidades que podem enfrentar problemas de abastecimento. Dentre elas está Goiânia, em razão da diminuição do nível do manancial que abastece a capital.

No Amazonas, o governo do estado avalia pedidos de reconhecimento de situação de emergência já decretadas por municípios. A navegação em trechos do Rio Madeira entre Amazonas e Roraima está restrita desde julho.

Previsão
A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para os próximos três meses — outubro, novembro e dezembro (veja o mapa abaixo) –, mostra que as chuvas devem se comportar de forma variada dependendo da região do país.

Mapa mostra a previsão de chuvas para os próximos três meses no Brasil (Foto: Inmet/Reprodução)Mapa do Inmet mostra a previsão de chuvas para os próximos três meses no Brasil (Foto: Inmet/Reprodução)

Por exemplo, em alguns estados do Nordeste, como Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe, são esperadas chuvas acima do normal. A região central da Bahia, no entanto, deve ter menos precipitação que o normal.

De acordo com a meteorologista Odete Chiesa, do Inmet, o Nordeste sofre com a seca há pelo menos quatro ou cinco anos. “Ano passado isso ocorreu bastante com relação ao El Niño, choveu muito no sul e pouco na parte mais ao norte do país. Este ano, isso se deve à ausência de passagem de frente fria, e a região Amazônica também está bem mais seca, demorou mais para ter as primeiras chuvas”.

Veja a situação nos estados com municípios em situação de emergência.

Acre
A capital, Rio Branco, está entre os sete municípios em situação de emergência por conta da estiagem. O rio Acre, que abastece a cidade, chegou a atingir o menor nível da históriaem 17 de setembro, 1,30 m. Nesta terça (4), marcava 2,1 m. Para que a cidade tenha abastecimento estável, é necessário que o rio chegue a pelo menos 3 m. Em Cruzeiro do Sul, o rio Juruá passa pela pior seca dos últimos 5 anos.

Em Brasiléia, poços artesianos secaram e cerca de 80 famílias estão sendo abastecidas com carros-pipa. Em Acrelândia, cidade de 14 mil habitantes, o nível do reservatório chegou a cair abaixo de 2,8 m, algo que não acontecia há 5 anos. O Departamento de Pavimentação e Saneamento (Depasa) diz que o abastecimento está normalizado, mas em alguns locais ainda é necessário uso de carro-pipa.

Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul, passa pela pior seca dos últimos cinco anos  (Foto: Anny Barbosa/G1)Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul, passa pela pior seca dos últimos cinco anos (Foto: Anny Barbosa/G1)

Alagoas
Desde agosto, 40 dos 102 municípios do estado estão em emergência por conta da seca, a maioria no sertão alagoano. Na semana passada, o governo federal reconheceu a situação de emergência em todos eles.

Bahia
A represa de Sobradinho, maior reservatório de água do Nordeste, enfrenta o pior cenário em 85 anos, e pode zerar até o fim deste ano, segundo o ministro de Minas e Energia, Fernando  Bezerra Coelho. Atualmente, o índice está em 10,35%.

O reservatório é o principal gerador de energia elétrica do Nordeste e, para evitar o agravamento da situação, a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) pretende reduzir o volume de água retirado do local. Na segunda-feira (26), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) emitiu uma autorização de redução de 800 m³ por segundo para 700 m³ por segundo.

Além disso, dois outros importantes reservatórios estão com níveis baixos: a barragem de Água Fria II, que fornece água para o município de Vitória da Conquista; e a de Iguape, que atende Ilhéus. Nas duas cidades, o abastecimento de água funciona em esquema de rodízio desde o primeiro semestre deste ano.

Ceará
O volume de água armazenado nos principais reservatórios do estado está em 8,8%, o pior nível em mais de 20 anos. O reservatório do Castanhão, o principal do estado e que abastece a Grande Fortaleza, está com 6,22%. Das 184 cidades do estado, 126 estão em situação de emergência por conta da seca ou da estiagem, segundo o governo estadual. A situação é pior no interior do estado e na zona rural.

Açude Castanhão está com menor nível desde que foi inaugurado (Foto: DNCS/Divulgação)Açude Castanhão está com menor nível desde que foi inaugurado (Foto: DNCS/Divulgação)

Distrito Federal
O Distrito Federal está em situação crítica desde 16 de agosto, quando os reservatórios de Descoberto e Santa Maria caíram abaixo de 40% – situação inédita nos últimos 30 anos. Na terça-feira (4), o Santa Maria estava com cerca de 46,89%, e Descoberto, com 32%. O governo do Distrito Federal informou que as contas de água vão subir 20% se as cotas chegarem a 25%.

Entre 23 e 25 de setembro, algumas regiões do distrito chegaram a sofrer racionamento de água. Estão proibidas as irrigações de jardins de postos de gasolina e uso de máquinas de limpeza de para-brisas.

A área urbana do DF está em estado de alerta. A situação de emergência foi decretada em 7 de junho para as regiões rurais, que são abastecidas por córregos.

Espírito Santo
O estado enfrenta a pior seca em 80 anos. Vinte das 78 cidades capixabas estão em situação de emergência e ao menos 14 estão fazendo racionamento de água. A Grande Vitória é abastecida em esquema de rodízio desde 22 de setembro.

Maranhão
O estado tem 35 estados em situação de emergência desde julho.

Mato Grosso
A seca é apontada como o principal motivo para a queda na safra de milho de 2015-2016, que deve ter um prejuízo de cerca de R$ 2,4 bilhões. Oito dos 141 municípios do estado estão em emergência. Em São Félix do Araguaia, que ainda não integra a lista, seisassentamentos estão sem água.

Minas Gerais
Dos 853 municípios mineiros, 138 estão em situação de emergência, de acordo com o governo estadual. Em Montes Claros, o rodízio em vigor desde 2015 não tem data para terminar. Em Grão Mogol, o nível baixo dos reservatórios mantém o município em abastecimento por meio de caminhões-pipa, como vem ocorrendo nos últimos 15 anos, na zona rural. Viçosa, embora não esteja em situação de emergência, enfrenta racionamento desde 17 de maio.

Paraíba
Mais da metade dos municípios do estado – 170 dos 223 – estão em situação de emergência. Dos 123 açudes monitorados pela Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), 20 estão com menos de 10% da capacidade, 30 estão com menos de 5% e 24, completamente secos.

No agreste, o reservatório de Epitácio Pessoa, conhecido como açude de Boqueirão, passa pela pior situação da história e diversas cidades enfrentam um severo racionamento de água desde dezembro de 2014. Algumas cidades, como Lagoa Seca, chegam a passar 15 dias sem receber água nas torneiras.

Pernambuco
Assim como na Paraíba, mais da metade dos municípios pernambucanos estão em situação de emergência. São 125 dos 185. Mais da metade dos 87 reservatórios monitorados pela Agência Pernambucana de Águas e Clima estão em colapso, a maioria deles no sertão.

Nestes últimos 5 anos, as médias anuais de chuvas foram negativas em todas as regiões e, por isto, os níveis dos reservatórios foram reduzindo, sistematicamente ano após ano, até chegar a situação de colapso, segundo a Apac.

Dentre os reservatórios com pouca ou nenhuma água estão o de Barra do Juá, que fica em Floresta, e o do Chapéu, em Parnamirim. No agreste, o Jucazinho entrou em colapso em 26 de setembro, prejudicando o abastecimento de 200 mil pessoas.

barragem, jucazinho, pernambuco, agua, seca (Foto: Reprodução/ TV Asa Branca)Barragem do Jucazinho, que entrou em colapso (Foto: Reprodução/TV Asa Branca)

Piauí
Das 224 cidades do estado, 128 estão em situação de emergência. A maior parte está situada na região do semiárido, onde os efeitos da seca são ainda mais severos. Entre os municípios nessa situação estão cidades polo como São Raimundo Nonato, Valença, Paulistana e São João do Piauí.

Praticamente todo o estado está em situação de seca extrema, que é um nível antes do grave na classificação usada pela Agência Nacional de Águas (ANA). Dois açudes piauienses estão no volume morto e um, o de Fátima, em Picos, é considerado seco.

Cidade de Oeiras foi mais uma a ter emergência reconhecida no Piauí (Foto: Patrícia Andrade/G1)Oeiras, uma das cidades a ter emergência reconhecida no Piauí (Foto: Patrícia Andrade/G1)

Rio Grande do Norte
Mais de 90% dos municípios potiguares estão em situação de emergência. Em 23 de setembro, o governo estadual publicou o 7º decreto consecutivo em decorrência da seca severa. Um relatório da companhia de águas e esgoto do estado (Caern) aponta que 14 cidades estão em colapso, e 79, com fornecimento de água sendo feito por rodízio.

Dos 47 reservatórios com mais de 5 milhões de metros cúbicos de água, 8 estão secos, 21 estão em volume morto e outros cinco devem entrar nessa situação até o fim do ano, de acordo com um relatório do Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (Igarn).

Como o G1 mostrou, o estado enfrenta o quinto ano consecutivo da pior seca da história.

Sergipe
Dos 75 municípios do estado, 17 estão em situação de emergência, de acoro com o governo do estado. A falta de chuvas tem provocado queda na produção de milho no Alto Sertão de Sergipe onde os produtores já contabilizam prejuízo de 80% da safra, mais 60% de perdas no feijão e 40% de queda na produção de leite.

Tocantins
O estado tem 22 de seus 139 municípios em situação de emergência por conta de seca ou estiagem. Oito solicitaram auxílio federal. “Os que não pediram têm feito a distribuição de água para consumo humano com recursos próprios. A Defesa Civil tem acompanhado os municípios para ver o que eles estão precisando”, informou o diretor executivo da Defesa Civil estadual, Diogenes Madeira.

Falta de água e seca contribuem para baixa no nível do rio Tocantins (Foto: Dirceu Leno/Prefeitura de Tocantinópolis)Falta de água e seca causam baixa no nível do rio Tocantins (Foto: Dirceu Leno/Prefeitura de Tocantinópolis)

**Colaboraram G1 AC, G1 AL, G1 BA, G1 CE, G1 DF, G1 ES, G1 MA, G1 MT, G1 MG, G1 Zona da Mata, G1 Grande Minas, G1 PB, PB, G1 PE, G1 PI, G1 RN, G1 SE, G1 TO,