Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Daily Archives: 19/10/2016

Mulher é presa com 25 kg de drogas e munições dentro de ônibus na Bahia Jovem ainda relatou aos policiais que já possuía condenação por tráfico de drogas

Share Button
A suspeita foi encaminhada com o produto apreendido para a delegacia de polícia judiciária localDivulgação/Polícia Rodoviária Federal

No fim da manhã desta quarta-feira (19), uma mulher foi presa transportando drogas e munições em um ônibus. O flagrante ocorreu por volta das 11h45, no km 830 da BR-116, em Vitória da Conquista, na região sudoeste da Bahia.

Durante abordagem a um ônibus de turismo, policiais rodoviários federais encontraram duas malas pretas contendo 25 tabletes de substância similar à maconha, pesando aproximadamente 25 kg. Além disso, 45 munições de calibre .40 estavam dentro de uma das bolsas.

A pessoa que estava transportando o entorpecente e as munições foi identificada como uma mulher de 32 anos, que informou que estava fazendo o transporte da droga de Santos para Arapiraca e receberia certo valor pelo serviço.

A mulher ainda relatou que já possuía condenação por tráfico de drogas. A suspeita foi encaminhada com o produto apreendido para a delegacia de polícia judiciária local. Ela responderá pelos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

Reflexão: poçoes24hs.com.br

Share Button

Lindo gesto de amor ao próximo da policia civil de vitoria da conquist

Share Button

A criançada de Vitória da Conquista ganhou um monte de presente nesse mês das crianças. Foram mais de 900 brinquedos doados pelos policiais civis da 10ª Coorpin, da DISEP e também seus familiares. Tudo para fazer a alegria da galera. Esse é um projeto do investigador Dermivon Lessa, que existe há mais de 10 anos e tem o intuito de arrecadar brinquedos para doar para creches, igrejas e bairros periféricos de Conquista.

Zenaldo cassado: conheça os detalhes da sentença

Share Button
Zenaldo cassado: conheça os detalhes da sentença (Foto: Ney Marcondes)

(Foto: Ney Marcondes)

O juiz da 97ª Zona Eleitoral, Antônio Cláudio Criz, cassou o registro ou diploma do candidato à reeleição da Prefeitura de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB) e seu vice, Orlando Reis, nesta quarta-feira (19) e o condenou ao pagamento de multa, por entender ele e o seu vice se beneficiaram de conduta ilícita, configurando abuso de autoridade e uso do dinheiro público para alavancar a candidatura.

A sentença emitida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) destaca que há dezenas de vídeos de propaganda institucional publicados no Facebook oficial da Prefeitura de Belém, com participação de Zenaldo e enaltecendo as qualidades da atual gestão municipal.

Segundo a sentença, “não se trata apenas de disponibilizar propaganda institucional em período vedado, mas, também, de fazer uso do dinheiro público com o objetivo de promover o réu Zenaldo Coutinho, em afronta ao princípio administrativo da impessoalidade e um abuso de autoridade na forma de legislação eleitoral.”

Da mesma forma, o documento enaltece, em alegações finais, o “cabimento da cassação do registro dos réus, inclusive pela reincidência” e “que eles já foram condenados em quatro processos, bem como o fato de que as mídias ainda estavam disponíveis quase dois meses após o início do período vedado.”

FOTO MOSTRA CUNHA SENDO REVISTADO PELA POLICIA FEDERAL PARA SER CONDUZIDO A SUPERINTENDÊNCIA DA POLICIA FEDERAL JÁ PRESO

Share Button

387e5c44-7044-481a-a128-ba0bb473e624

Cunha é preso em Brasília por decisão de Sérgio Moro Deputado cassado foi preso nesta quarta-feira (19). Despacho que autorizou a prisão de Cunha é de terça-feira (18).

Share Button

Resultado de imagem para CUNHA E PRESOO ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi preso nesta quarta-feira (19), em Brasília, segundo a GloboNews. A previsão da Polícia Federal (PF) é a de que Cunha chegue a Curitiba no fim desta tarde. A prisão dele é preventiva, ou seja, por tempo indeterminado.

Na terça (18), juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça, determinou a prisão de Cunha.

O G1 tenta contato com a defesa do ex-presidente da Câmara.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Cunha, em liberdade, representa risco à instrução do processo e à ordem pública. Além disso, os procuradores argumentaram que “há possibilidade concreta de fuga em virtude da disponibilidade de recursos ocultos no exterior” e da dupla nacionalidade.

Para embasar o pedido de prisão do ex-presidente da Câmara, a força-tarefa da Operação Lava Jato listou atitudes, que conforme os procuradores, foram adotadas por Cunha para atrapalhar as investigações.

Entre elas, a convocação pela CPI da Petrobras da advogada Beatriz Catta Preta, que atuou como defensora do lobista e colaborador da Lava Jato Julio Camargo, responsável pelo depoimento que acusou Cunha de ter recebido propina da Petrobras.

O peemedebista perdeu o mandato de deputado federal em setembro, após ser cassado pelo plenário da Câmara. Com isso, ele perdeu o foro privilegiado, que é o direito de ser processado e julgado no Supremo Tribunal Federal (STF).

Processo
Moro retomou na quinta-feira (13) o processo que corria no Supremo Tribunal Federal (STF) contra Cunha.

Cunha é acusado de receber propina de contrato de exploração de Petróleo no Benin, na África, e de usar contas na Suíça para lavar o dinheiro. Na segunda-feira (17), Moro intimou Cunha e deu 10 dias para que os advogados protocolassem defesa prévia.

Como o STF já havia aceitado a denúncia, Moro apenas vai continuar o julgamento do caso, a partir de onde o processo parou na Suprema Corte.

O processo foi transferido para a 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná após Cunha perder o mandato de deputado federal.

Junto com o cargo, ele também perdeu o direito à prerrogativa de foro – o chamado foro privilegiado, que lhe garantia a possibilidade de ser julgado apenas pelo STF.

Agora, toda a ação penal contra o ex-deputado deverá correr nos trâmites normais do Judiciário para qualquer cidadão. Isso significa que o julgamento contra Cunha poderá passar por todas as instâncias até que seja definida uma condenação.

No despacho em que recebeu a denúncia, Moro fez questão de lembrar que o MPF retirou a acusação de crime eleitoral contra Eduardo Cunha. O motivo, segundo o juiz, foi o fato de que a Justiça Federal não poderia julgar crimes eleitorais. Isso cabe apenas à Justiça Eleitoral.

Cláudia Cruz, mulher de Cunha, já responde por lavagem de dinheiro e evasão de divisas na Justiça Federal do Paraná. De acordo com as investigações, Cláudia Cruz foi favorecida, por meio de contas na Suíça, de parte de valores de propina de cerca de US$ 1,5 milhão recebida pelo marido.

Cunha (Foto: Reprodução)Despacho de Sérgio Moro que autorizou a prisão de Eduardo Cunha (Foto: Reprodução)

Polícia Federal faz operação em sete cidades baianas contra fraude em licitações Fraude consistia em direcionar as licitações recorrentemente para determinadas empresas

Share Button
Estão sendo cumpridos sete mandados de prisão preventiva, seis de condução coercitiva e 23 mandados de busca e apreensãoTânia Rêgo/Agência Brasil

A PF (Polícia Federal) realiza na manhã desta quarta-feira (19) a segunda fase da Operação Prima Facie, que investiga organização criminosa especializada em fraudes em licitações e desvio de recursos públicos em contratos de transporte escolar. De acordo com a polícia, estão sendo cumpridos sete mandados de prisão preventiva, seis de condução coercitiva e 23 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal em Paulo Afonso. A ação ocorre nos municípios de Araci, Crisópolis, Euclides da Cunha, Monte Santo, Paripiranga, Ribeira do Pombal e Sátiro Dias, todos no nordeste baiano.

Segundo as investigações, a fraude consistia em direcionar as licitações recorrentemente para determinadas empresas controladas por um grupo empresarial da região, registradas muitas vezes em nome de “laranjas”, que passavam a se revezar nos contratos firmados com vários municípios, visando não chamar a atenção dos órgãos de fiscalização e controle. Outro grupo de empresas de fachada era utilizado apenas para dar “cobertura” às firmas vencedoras dos certames, participando figurativamente das licitações para dar ares de legalidade às contratações.

Ainda de acordo com a PF, as irregularidades envolviam empresas ligadas à locação de veículos, especialmente para a realização de transporte escolar, com recursos do PNATE/FNDE (Programa Nacional de Transporte Escolar e do FUNDEB) e (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica).

As investigações tiveram início em Santa Brígida, no ano de 2011, e foram ampliadas após a identificação de outras irregularidades com as mesmas empresas em diversos municípios, inclusive em Cansanção, onde a PF deflagrou, em novembro de 2015, a Operação Making Of, e a primeira fase da Operação Prima Facie, em dezembro do mesmo ano

O PREFEITO DE POÇÕES DR OTTO É MULTADO POR 5 MIL REAIS POR CRIME ELEITORAL [ Página 34 • 19/10/2016 • TRE-BA]

Share Button

Resultado de imagem para tre bahiaADVOGADO DA RECORRENTE/INVESTIGANTE: ALAIN SOUZA DA CRUZ – OAB/BA Nº 24.11; WAGNER FERREIRA DE ALMEIDA -OAB/BA Nº 23.221 E OUTROS

RECORRIDOS/INVESTIGADOS: 1. OTTO WAGNER DE MAGALHÃES;

2. JOÃO BONFIM CARDOSO CERQUEIRA;

3. JOSÉ MAURO DIAS MACEDO

ADVOGADO DO 1º E 2º RECORRIDOS/INVESTIGADOS: JONAS ALVES MATOS – OAB/BA Nº 45.073.

ADVOGADOS DO 3º RECORRIDO/ INVESTIGADO: PÉRICLES MARTINS SANTANA – OAB/BA Nº 18.868 e LEILA LIBARINO MACHADO OAB/BA Nº 37.408

INTIMAÇÃO

De ordem do Exmo. Sr. Juiz da 59ª Zona Eleitoral, INTIMO os Recorridos/Investigados, por seus procuradores, para apresentarem contrarrazões no prazo de lei.

Poções/BA, 17 de outubro de 2016.

RUBEM MÁRIO DUNHAM SANTOS

Técnico Judiciário

NOTIFICAÇÃO PARA RECOLHIMENTO DE MULTA

AUTOS Nº 441-92.2016.6.05.0059

REPRESENTAÇÃO

(PROCEDÊNCIA: POÇÕES/BA)

REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL

REPRESENTADOS: 1. OTTO WAGNER DE MAGALHÃES;

2. JOÃO BONFIM CARDOSO CERQUEIRA;

3. COLIGAÇÃO “POR UMA POÇÕES CADA VEZ MELHOR”

ADVOGADOS DOS REPRESENTADOS: JONAS ALVES MATOS OAB/BA Nº 45.073

NOTIFICAÇÃO

De ordem do Exmo. Sr. Juiz da 59ª Zona Eleitoral, nos termos do art. 1º do Provimento nº 4/2009 desta Corregedoria c/c com o art. 3º, § 1º da Portaria nº 350/2015 da Presidência NOTIFICO os Representados, por seus advogados, para, no prazo de 30 (trinta) dias, comparecerem em Cartório para retirada da GRU e realizar o pagamento ou requerer o parcelamento da multa aplicada nos autos em epígrafe no importe de R$5.000,00 (cinco mil reais), retornando após a realização do pagamento para entrega do documento para fins de registro e juntada aos autos. Caso a multa não seja satisfeita (ou não seja requerido o parcelamento), no prazo de 30 (trinta) dias da notificação, será considerada dívida líquida e certa, para efeito de cobrança, mediante executivo fiscal.

Poções, 17 de outubro de 2016.

RUBEM MÁRIO DUNHAM SANTOS

Técnico Judiciário

ATENÇÃO A TODOS MORADORES DE POÇÕES-BA -ALERTA DA POLICIA

Share Button

UM HOMEM ESTÁ DE CASA EM CASA DIZENDO SER FUNCIONÁRIO EMBASA FAZENDO TESTE DE ÁGUA DAS RESIDÊNCIAS NÃO ABRAM A PORTA E CHAMEM A POLICIA ESTÃO,TENTADO ROUBAR SUA CASA . plantao-policial

Com estreia no sábado, filme aborda caçada da PM da BA a traficante do RJ Longa ‘Rondesp – Tropa de Elite da Bahia’ demorou 3 anos para ficar pronto. Segundo diretor do filme, ‘obra conta uma história de ficção’.

Share Button
Mario Sérgio, que aparece no primeiro plano da foto, também participa do filme na Bahia (Foto: Divulgação)Mario Sérgio, que aparece no primeiro plano da foto, também participa do filme (Foto: Divulgação)

Após três anos para ficar pronto, o filme “Rondesp – Tropa de Elite da Bahia” estreia no próximo sábado (22), nos cinemas de Salvador. Inspirado em uma guarnição das Rondas Especiais da Polícia Militar (Rondesp), a obra, que tem 1h25 de duração, é de autoria do cineasta baiano Mario Sérgio Santana, conhecido como Dragão Marinho. Além de escrever e dirigir o filme, Marinho atua como Sargento Lopes, o personagem principal do filme.

A pré-estreia da obra ocorreu nesta terça-feira (18), no cinema UCI oriente do Shopping da Bahia. “Rondesp – Tropa de Elite da Bahia” é o 9º filme dirigido por Marinho e contou com a participação de 124 pessoas, sendo 108 atores e figurantes, a maior parte deles voluntários.

Conforme Marinho, o filme custou R$ 70 mil para ser feito. “Reuni os atores que já tinham participado de outros filmes comigo, atores que fizeram propagandas na televisão. Algumas pessoas me procuraram”, disse.

Filme da Bahia retrata a história de uma guarnição da Rondesp que está em busca de uma traficante    (Foto: Divulgação)Filme da Bahia retrata a história de uma guarnição
da Rondesp que está em busca de uma traficante
(Foto: Divulgação)

Segundo o diretor, o longa metragem é uma ficção policial na qual retrata a história de uma guarnição da Rondesp que enfrenta e persegue um traficante do Rio de Janeiro, que foi para a Bahia após a tomada da Vila Cruzeiro. Em 2010, a localidade carioca foi alvo de uma operação que contou com policiais militares, civis e fuzileiros navais, para desarticular a ação de facções criminosas no local e implantar uma das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

As cenas do filme baiano foram gravadas em pontos turísticos de Salvador, como Pelourinho, Farol da Barra, Praça Castro Alves, além de cidades da região metropolitana e interior da Bahia.

“Resolvi fazer um filme de uma das polícias da Bahia que é especializada e atuante. O filme é uma ficção dento da realidade do estado, de Salvador principalmente, mas é uma ficção. É diferente do “Tropa de Elite” do Rio. O filme não aborda questões de corrupção, por exemplo. É uma ficção, um filme de herói. O nome é parecido, o filme não é. O público vai assistir uma coisa nova”, explicou Marinho.

O cineasta também explicou o porquê da produção do filme ter durado três anos. “A gente fazia a pré produção da cena e depois filmava, por isso que o filme demorou para ficar pronto. Começamos em 2013, finalizamos as filmagens em novembro de 2015. Depois disso, partimos para finalização, como edição, trilha sonora, essas coisas”, contou.

O G1 entrou em contato com a assessoria da Polícia Militar e da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia, que informaram que não iriam se posicionar sobre o filme.

O longa metragem Rondesp Tropa de Elite Bahia é uma ficção policial (Foto: Divulgação)O longa metragem ‘Rondesp Tropa de Elite Bahia’ é uma ficção policial (Foto: Divulgação)