Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Daily Archives: 22/10/2016

Plantão policial: Mãe abandona próprio filho em caminhão de lixo.

Share Button

14805553_999515963490450_1712214300_n14825711_999515903490456_1963524241_n

Plantão policial: Rotam do 79-cipm-apreende elemento com drogas em Poções.

Share Button

Hoje a Rotam da 79º CIPM Em rondas pelo bairro santa felicidade, a guarnição da Rotam deparou- se com um indivíduo de nome Franklin suspeito de trafico de drogas, ao proceder com a abordagem foi encontrado 1 dola de substância semelhante a maconha ao vistoriar o celular no aplicativo whats app foi encontrada varias conversas onde o mesmo negociava drogas. Em continuação a diligência foi  a casa do indivíduo, no seu quarto foi encontrada certa quantidade de substância semelhante a maconha e uma balança de precisão. O indivíduo com todo material sera apresentado no disep para as medidas cabíveis.14724005_999500106825369_2119653276_o

Planalto. Acidente envolvendo duas vitimas agora a noite22/10

Share Button

Hoje 22/10´por volta das 20 hrs Aconteceu um acidente próximo a planalto envolvendo duas vitimas, até o momento não resultou em nenhum óbito, e uma das vitimas ficou com uma fratura exposta, e uma das pernas quebradas, a via Bahia encaminhou ambos para o hospital mais informações em instantes. 14813740_999496840159029_1564187097_n

14794147_999496803492366_1619516578_n14805553_999496830159030_1727924579_n

Roubo, mas não peço propina’, diz candidato a prefeito de BH durante debate

Share Button
'Roubo, mas não peço propina', diz candidato a prefeito de BH durante debateFoto: Bruno Cantini / Atlético
Líder nas pesquisas à prefeito de Belo Horizonte (MG), Alexandre Kalil (PHS) tentou provocar o rival João Leite (PSDB), mas acabou se comprometendo. Durante debate na Rede TV! na noite desta sexta-feira (21), Kalil assumiu que roubaria. “Eu roubo, mas não peço propina em Furnas. E a lista é grande (…) Veio muito preparado, mas o rabo é preso. Está lá, delatado em Furnas com R$ 150 mil”, declarou Kalil. O candidato fez referência à suspeita de o tucano ter recebido propipna da subsidiária da Eletrobras.

Suspeito de pelo menos três estupros, homem é preso após ser rastreado pelo celular Homem foi identificado após obrigar vítima a ligar para amiga com o celular dele

Share Button
Suspeito foi identificado pela foto do perfil do whatAppReprodução/Record Bahia

Um homem foi preso suspeito de pelo menos três estupros no município de Camaçari, na região metropolitana de Salvador. Conhecido como o “estuprador de Camaçari”, Ademilton Santos, 27 anos, foi preso após um vacilo.

O suspeito foi identificado pela foto do perfil do whatApp após obrigar uma das vítimas a ligar, com o celular dele, para uma amiga pedindo dinheiro. Com o número do celular, a polícia conseguiu rastrear Ademilton.

As imagens de uma câmera de segurança flagraram o momento em que Ademilton aborda uma das vítimas. Ele se aproxima da idosa, começa a conversar, depois a ameça com um objeto que parece uma faca e a obriga a segui-lo.

A idosa foi levada para um terreno baldio, estuprada e teve o celular roubado. Segundo informações da delegada Thaís Siqueira, cinco mulheres já foram ouvidas, três delas foram estupradas e duas sofreram tentativas, e todas tiveram o celular roubado.

Homem morre e jovem fica ferido após veículo colidir com vaca na Bahia Outro ocupando do veículo foi socorrido para o Hospital Municipal em Teixeira de Freitas

Share Button
Com o impacto da batida, o condutor do morreu no localReprodução/Record Bahia

Um homem de 34 anos morreu e um jovem de 22 ficou ferido após uma colisão na BR-101, município de Muruci, extremo sul da Bahia.

De acordo com o PRF (Polícia Rodoviária Federal), o acidente ocorreu depois que o veículo ocupado pelas vítimas atropelou uma vaca. No momento do acidente, o local estava escuro e o condutor não percebeu quando e o animal apareceu na pista.

CASSADO PELO TRE DE ALAGOAS EXALTA QUE NÃO PRECISARIA COMPRAR VOTO DEPUTADO FOI CASSADO POR ‘CALOTE’ EM ELEITORES

Share Button

http://diariodopoder.com.br/style/images/images/Após a definição de sua pena de cassação por corrupção eleitoral, nesta quinta-feira (20), o deputado estadual alagoano Marcos José Dias Viana, o Marquinhos Madeira (PMDB), finalmente publicou nota em que defende sua inocência, na ação do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL).
Ao se defender da cassação de seu diploma e da perda de direitos políticos por oito anos, Madeira ressaltou que, independente dos votos que a Justiça Eleitoral concluiu terem sido comprados, ele seria reeleito. Ele foi “eleito” pelo Partido dos Trabalhadores (PT), em 2014.

“Vale salientar, que independente dos votos em questão, ainda assim, eu seria reeleito com uma GRANDE MARGEM de diferença para o 1º suplente [Judson Cabral, do PT]”, argumentou Madeira, que permanece no cargo até o julgamento de seu recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O suplente de Marquinhos Madeira é o ex-deputado Judson Cabral (PT), que atuou como assistente simples de acusação e, assim que o TSE der sua palavra final na ação, deixará o comando do Serveal de Alagoas para assumir os mais de dois anos de mandatos restantes nesta Legislatura.

A ACUSAÇÃO

A ação de impugnação de mandato eletivo (AIME) nº 4-52.2015.6.02.0000 que tramita em segredo de justiça é resultado de uma denúncia anônima feira ao Ministério Público Eleitoral (MPE) COM MÍDIAS SOBRE cobranças de eleitores feitas via emissoras de rádio do município de União dos Palmares, que disseram ter sofrido um calote na venda do voto, não tendo recebido o dinheiro prometido por cabos eleitorais ligados a Madeira.

Além do desembargador-relator José Carlos Malta Marques, votaram favorável à cassação de Marquinhos Madeira pelo CRIME DE ABUSO do poder econômico nas eleições de 2014 os seguintes desembargadores: Fábio Henrique Cavalcante Gomes, Gustavo de Mendonça Gomes, Orlando Rocha Filho, Paulo Zacarias e Sebastião Costa Filho. E o único voto divergente até agora, contra a cassação, é do desembargador Alberto Maya de Omena Calheiros.

Matérias jornalísticas retiradas de site de notícias também serviram de provas, por relatar, em tese, o mesmo esquema de compra de votos já ocorrido em outros Estados, coordenado por Iomar Rodrigues, conhecido como “votinho de ouro”.

Para a Procuradoria Regional Eleitoral foi “caracterizado o abuso de poder econômico apto a ensejar a cassação do diploma do impugnado [Marquinhos MADEIRA]”.

Veja a manifestação completa do deputado condenado:

Afirmo categoricamente, que eu e toda a minha equipe, inclusive a servidora da saúde do município de União dos Palmares, popularmente conhecida como Irmã Socorro, desconhecem todas as pessoas citadas na acusação, que por sinal, mostra-se contraditória, uma vez que eu, ou nenhum membro da equipe, foi visto distribuindo qualquer material de campanha ou dinheiro no município de União dos Palmares.

Respeito a decisão judicial, todavia dela discordo, por ter sido tomada em resumo, baseada em denúncias realizadas por meio de ligações a um programa de rádio daquele município, e um suposto pedaço de papel contendo um número. Inclusive, as testemunhas ouvidas, informaram não conhecer a mim e nenhum dos meu assessores.

Outro fato que discordo, é do suplente, ex-deputado, Judson Cabral que foi derrotado com uma diferença de quase 10 mil votos – pessoa diretamente beneficiada com a condenação – ter sido aceito na ação como assistente simples de acusação.

Logo após o resultado das eleições de 2014, tornou-se evidente a perseguição a qual estou sendo submetido, através de inverdades e notícias plantadas em boa parte da mídia – muitas vezes sem me ser concebida a oportunidade de esclarecer os fatos – com o intuito de desconstruir minha imagem e colocar sob júdice o exercício da função a qual fui conduzido legitimamente pelo povo alagoano. Vale salientar, que independente dos votos em questão, ainda assim, eu seria reeleito com uma grande margem de diferença para o 1º suplente.

Por fim, tranquilizo a todos, pois irei recorrer da decisão, e continuo na Assembleia Legislativa, exercendo meu papel de representante não somente dos quase 27 mil eleitores, mas de todos os alagoanos”

[ATÉ QUEM FIM] Comissão aprova divulgação de fotos de menores em crimes graves

Share Button

http://www.orondoniense.com.br/uploads/Comissão aprova divulgação de fotos e dados de maiores de 14 anos autores de crimes graves.
A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática aprovou proposta que autoriza a divulgação de imagens, fotografias e informação de maiores de 14 anos e que tenham cometido crimes com penas privativas de liberdade igual ou superior a dois anos (PL 7553/14). Essa divulgação hoje é crime, punido com multa de três a 20 salários, além da apreensão da publicação em que tenha sido divulgada imagem.

A proposta original, do deputado Marcos Rogério (DEM-RO), revoga todo o dispositivo do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA – Lei 8.069/90) que considera crime a divulgação de nome, imagens e informações de processos de crianças ou adolescentes a quem se atribua ato infracional por qualquer meio de comunicação.

O relator, deputado Cláudio Cajado (DEM-BA), apresentou nova versão do texto que permite a divulgação dos dados de adolescentes em conflito em a lei apenas acima de 14 anos e em caso de crimes graves.

“Note-se que a pena privativa de liberdade igual ou superior a dois anos engloba crimes como o de lesão corporal de natureza grave, sequestro e cárcere privado qualificado, furto qualificado e roubo, quando há violência ou grave ameaça à pessoa. A nosso ver é razoável, portanto, o estabelecimento de uma tal gradação de modo a proteger menores com menos de 14 anos ou que tenham cometidos crimes menos graves”, justificou o parlamentar ao defender a aprovação da proposta.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Atualizada em 21/10/2016 às 19:32:19