Luana de Almeida Domingos, de 29 anos, está foragida da Justiça após ter prisão preventiva decretada. Segundo o jornal “O Estado de S. Paulo”, a artista também é advogada.

Ela figura nas investigações como uma das encarregadas de transmitir os recados dos líderes presos para os operadores da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) que estão em liberdade. A loira, que atuava com o nome artístico de Luana Don, trabalhou também como repórter no “Superpop”, da RedeTV!, entre 2012 e 2015.

Ela frequentemente era vista de biquíni ou em roupas curtíssimas na atração, ressaltando suas belas curvas. Após a saída do programa, ela ainda fez participações especiais em outros projetos na TV.

No Facebook, Luana se define como “advogada por profissão e apresentadora por paixão”. Ela comandou os quadros “Na Moita”, “Eu Sou Pop”, “Barraca do Beijo” e “Desafio Pop” no programa. Além disso, também informa em sua biografia que estudou dramaturgia na Escola Wolf Maia. A artista não aparece nas redes sociais há alguns meses.Ainda segundo a reportagem do jornal, o líder máximo do PCC, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, teria outros seis codinomes usados para transmitir ordens nas comunicações da facção, segundo o relatório produzido pela Polícia Civil na Operação Ethos.  RD1.