Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Governo teme contraofensiva do PCC após chacina no Amazonas

Share Button

Ministro da Justiça pretende acelerar lançamento do Plano Nacional de Segurança

© DR

 O governo federal acionou o Gabinete de Segurança Institucional após a chacina que fez 56 mortos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) em Manaus, na segunda-feira (2).

De acordo com a colunista Vera Magalhães, da rádio Jovem Pan, há receio de que Primeiro Comando da Capital (PCC), que domina cadeias em vários Estados pelo país, organize uma contraofensiva.

A Família do Norte, que domina o presídio onde houve o massacre de criminosos do PCC em Manaus, é uma facção ligada ao Comando Vermelho, do Rio de Janeiro.

Agora, o governo pretende reforçar dispositivos de segurança para detectar com antecedência novos motins pelo país.

Fora isso, o governo pretende acelerar o lançamento do Plano Nacional de Segurança, anunciado em outubro do ano passado pelo Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. Entre as pautas do plano, está “racionalização do sistema penitenciário”, o combate ao trádico de drogas e armas nas fronteiras.